03 junho 2014

Para Viver Mais e Melhor (2)

Oi pessoinhas!

Lembra do mês passado que eu tinha postado sobre viver mais e melhor de nutrição e no próximo post será sedentarismo? Caso não, clique aqui para relembrar/ver. Era pra ter postado duas semanas atrás mas tive que postar Maio Amarelo, clique aqui para relembrar/ver e 10 regras de transito, clique aqui para relembrar/ver.

Então, continuando...


Deixe de lado o sedentarismo!
Faça exercícios diariamente (correr, nadar, caminhar, andar de bicicleta) para liberar o excesso de adrenalina, melhorando a oxigenação do cérebro. Garanta, assim, a produção da serotonina - hormônio responsável pelo bem-estar.

A prática de qualquer atividade física, por si só, já da conta de aumentar o gasto energético total, porém, as vantagens de sair do sofá e assumir uma vida mais ativa não param por aí. O exercício feito de maneira regular ajuda a manter o metabolismo funcionando continuamente. E auxilia na ajuda a manter o metabolismo funcionando continuamente. E auxilia na transformação da glicose e da gordura em energia, sem a necessidade de produzir o hormônio insulina, que ajuda a engordar.


Musculação!
Embora qualquer tipo de exercício traga benefícios à saúde, a musculação permite maximizar o rendimento do seu metabolismo. As atividades de força e resistência garantem o aumento do volume muscular. Esse ganho é capaz de impactar positivamente o ritmo natural do nosso corpo.

Quando aumentamos a massa muscular, aceleramos a taxa metabólica, que tem a ver com o gasto de energia diário. Por isso, a musculação é a atividade mais eficiente.

O pico do gasto energético e da massa muscular acontece por volta dos 23 ou 24 anos e, a partir dai, o metabolismo começa a desacelerar. Os efeitos dessa mudança são mais profundamente sentidos a partir dos 30 anos. Com o avanço da idade, há uma diminuição progressiva da massa muscular.

Logo, a dica é começar o quanto antes, pois, em qualquer idade, é possível perder tecido gorduroso, substituindo-o por músculos.

Para quem já pratica, a ideia é aumentar o peso gradativamente, experimentando novos exercícios e permitindo que o metabolismo seja frequentemente estimulado.


Dormir bem é fundamental!
Entenda o porquê...

A falta de repouso adequado traz efeitos como cansaço e sonolência durante o dia, irritabilidade, dor de cabeça e até redução da libido. Há ainda outras consequências para o organismo que nem sempre são notadas, como alterações da pressão arterial, da glicemia e da temperatura corporal. Além disso, dormir pouco também engorda. O pouco sono interfere no mecanismo hormonal, fazendo com que o organismo produza mais hormônios que disparam a fome.

Dormir pouco também favorece o efeito sanfona, aumentando a síntese de grelina (hormônio responsável por estimular o apetite) e elevando os níveis de cortisol (hormônio do estresse), que induz à busca por alimentos altamente calóricos, como doces e frituras.

Em períodos de pouco sono...
... 55% menor - queima de gordura corporal.
... 60% maior - perda de massa magra.



Enfim... e ai, gostaram??? Vocês praticam alguma atividade física???
Eu já pratico atividade física mas não todos os dias, porque não tem tempo... ah, tempo, que saudade de você (rs), mas pelo menos 2x por semana eu pratico.

Para saber mais sobre isso e mais dicas, segue o site http://www.latinmed.com.br

Beijinhos.

Nenhum comentário

Postar um comentário