19 agosto 2014

E a família? Está diferente, mas vai bem, obrigado!

Oi pessoinhas.

Essas semanas tive palestrinha e o assunto era de família, eu achei interessante e então resolvi pedir para moça me passar as dicas da matéria pra repassar para vocês, porque todo mundo quer passar com a família, né?

Famílias de hoje tem formatos muito diferentes do tradicional casal que criava 4, 5 ou 10 filhos e continuava casado até que a morte o separasse, embora esse formato ainda exista também, em geral, com um numero menor de filhos. Só uma coisa não mudou: a necessidade de cultivar laços que permitam uma boa vida familiar e é disso que vamos falar.

Família do Huck e Angélica


Defina seu plano de voo
Uma família que consegue se manter unida e estruturada pode ser comparada a um piloto de avião que faz um plano de voo.  Para o piloto, esse plano mostra para onde vai seu voo e estabelece as rotas para chegar lá. Durante a viagem, pode ser preciso fazer alguns desvios, mas se nada muito grave acontecer, o avião vai atingir seu destino.

Da mesma forma, as pessoas que convivem bem em família tem planos de voo que refletem valores e princípios que lhe permitem administrar problemas surgidos durante a “viagem” e chegar ao “destino” desejado. Podemos dizer que as rotas do plano de voo são laços que cada um dos familiares vai desenvolver.


4 laços para desenvolver em família:
1- Seja proativo: significa ser responsável por suas próprias escolhas  ter liberdade para escolher com base em valores, não em modismos ou de acordo com os momentos. Isso se torna possível quando a família tem “créditos” emocionais, depositados nessa “conta conjunta” ao longo da convivência. Dessa forma, mesmo quando erros são cometidos, as “reservas emocionais” ajudam a segurar a crise. Trocando em miúdos: pessoas da mesma família são solidarias e permanecem juntas mesmo quando as coisas não estão bem, em especial nessas ocasiões.

2- Tenha clareza de objetivos: definir o tipo de família que se quer é fundamental, por exemplo, que todos sejam gentis e se apoiem mutuamente, sejam honestos uns com os outros, cultivem o amor entre si, ajudem a fazer da própria casa um lugar gostoso para viver

3- As primeiras coisas em 1º lugar: aquilo que é importante nunca deve vir depois do que importa menos.

4- Procure antes compreender, para depois ser compreendido: os membros da família escutam com a intenção de entender os pensamento e sentimentos dos outros, e aí comunicam suas próprias ideias e emoções. Esse é um pilar fundamental nas famílias que convivem bem.

Espero que tenha gostado das dicas e também espero que voces pratiquem, pois família é muito importante... minha família é minha base, meu tudo!

Beijinhos.

2 comentários

  1. Adorei o post! Graças a Deus minha familia e unida! Temos nossas briguinhas idiotas sempre, como qlqr familia, mas sempre respeitando e amando uns aos outros. Só a familia (seja ela mae e pai, avos, tios) pode te ensinar os melhores valores que uma pessoa pode ter, basta VC querer aprender. E tenho isso em minha vida. Como VC disse: "minha familia e minha base, meu tudo". Não troco por dinheiro nenhum no mundo.
    Beeeeijos querida :****
    Http://feminicesdaloira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi gata!
      Com certeza, toda família tem aquelas briguinhas mas sempre aprendemos a respeitar os outros. Também não troco eles por nada, faria tudo por eles!!!
      Obrigada pela visita...
      Beeeijos.

      Excluir